Natal: A Troca do Bacalhau pela “Salsicha Alemã”



Como sempre, e apesar da crise instalada no país, o Natal chega a Portugal quase 2 meses antes do previsto.
            Grande alarido, grandes publicidades, como se nada estivesse a acontecer, o incentivo ao consumismo é uma arte milenar que parece ser imune à crise.
            Mas na verdade este nem é o maior mal que assola o país neste momento. O grande mal é o quebrar da tradição do Bacalhau, que parece definitivamente esquecido para ser trocado pela poderosa “Salsicha Alemã”.
            Portugal, apesar de ser um país cenário, com tradições enraizadas na sua alma, parece não conseguir resistir à poderosa máquina de marketing alemã. Se não vejamos:
            Em pouco mais de 3 anos e devido a “gestores” pouco patriotas, “gestores” que trocaram o bom bacalhau por uma ementa de origem duvidosa e que prejudica gravemente a saúde de todos os portugueses.
            A ementa é servida em pequenas doses, para manter o apetite aberto para mais mudanças no sabor.
            Neste caso e contrariamente ao que diz ditado, “o cliente tem sempre razão”, a ementa não é escolhida por nós e ainda temos de comer tudo direitinho porque, caso contrário, não comemos o restante.
            Visivelmente a máquina de propaganda está a destruir a velha tradição, felizmente ou infelizmente os portugueses parecem assistir a tudo isto serenos e pacíficos.
            Porém, existem outros países que estão na mesma situação, ou talvez pior, como é o caso da Grécia que apesar de comer a “Salsicha Alemã”, consegue não comer tudo, brincar, e deixar no canto. O engraçado é que mesmo assim recebem mais e mais variedades de ementa.
            Não sei se é uma questão de discriminação ou simplesmente a inutilidade dos seus “gestores ” ser menor que a dos nossos, mas uma coisa a certa: - ser bom “aluno” não é mais-valia.
            A indústria alimentar alemã parece ter aprendido que com a estratégia violenta de marketing 1914-1918 e 1939-1945, nada conseguem. Para quê ser violentos?… Quando se pode vencer pela gula.
            Mas como bons portugueses que somos, vamos continuar a ver o lado positivo. Pelo menos ainda temos ementa… Vamos ver até quando.
Um feliz natal para todos.

Sem comentários:

Enviar um comentário