Juncker e Thomsen admitem erros no programa de ajustamento grego



O presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, diz que se olhou demasiado para o problema financeiro e pouco para o crescimento económico da Grécia.
O presidente do Eurogrupo admitiu hoje que a Zona Euro não olhou com atenção para o problema do crescimento económico na Grécia e que se preocupou sobretudo com com o problema financeiro.
Numa entrevista a um jornal de Atenas, Jean-Claude Juncker lamentou o agravamento das condições de vida na Grécia e considerou que tinha sido mais lógico focar desde o início do programa de ajustamento o problema do crescimento económico.
Também o novo chefe da missão do FMI na Grécia, Paul Thomsen, deu uma entrevista a outro jornal, na qual reconhece, olhando para trás, que algumas alterações que foram levadas a cabo deviam ter sido feitas de forma diferente.
Por exemplo, Thomsen diz que o programa grego estava muito baseado no aumento de impostos quando devia estar mais focado na redução da despesa pública.
TSF

Sem comentários:

Enviar um comentário