JS lamenta (falta de) atitude da JSD

















Durante um mês, a Concelhia de Viseu da Juventude Socialista (JS) esperou a resposta da estrutura concelhia da JSD ao repto lançado em relação à luta conjunta pela implementação efectiva do Conselho Municipal de Juventude (CMJ) no concelho de Viseu.

Este tema tem feito parte da agenda política da Concelhia de Viseu da JS, a qual promete continuar a fazer pressão nesse sentido.

Quando foi lançado o repto à JSD, o mesmo foi baseado na convicção de que os jovens têm direito a uma política que os permita assumir o papel de interlocutores junto do poder local instituído. Para além disso, considerava-se que o próprio fortalecimento da democracia representativa passa também pelo papel que os jovens podem ter na sua comunidade, pelas responsabilidades que podem assumir, pelas decisões em que se podem envolver, pelas capacidades que desenvolvem e pela sua participação na vida associativa e política.

No entanto, após uma reunião do Secretariado (órgão executivo da concelhia), os jovens socialistas dizem que a estrutura concelhia da JSD desperdiçou uma oportunidade única de mostrar empenho na defesa dos interesses dos jovens viseenses.

A Concelhia de Viseu da JS refere que até poderia compreender essa atitude se a agenda da JSD fosse muito preenchida, o que de facto não se tem verificado.

De acordo com José Pedro Gomes, Coordenador dos jovens socialistas, “a JSD tem-se caracterizado pela sua inacção, falta de intervenção, ausência de propostas e até, nos últimos tempos, fragilidade e más opções que a têm deixado sem capital político”, referindo-se também à participação da JSD nas eleições para a concelhia do PSD, em que decidiu apoiar uma das candidaturas, atitude que o jovem socialista diz ter sido “tomada por impulso e sem sentido”.

Apesar de a JSD se mostrar indisponível para essa luta pelo CMJ, os jovens socialistas informam que estão a ser agendadas novas iniciativas ligadas a esse tema e que serão divulgadas brevemente.

“Não nos resignamos e só descansaremos quando este instrumento de participação política dos jovens estiver garantido”.

Sem comentários:

Enviar um comentário