Publicidade enganosa sobre a Televisão Digital Terrestre

No início do mês de Outubro chegou às televisões nacionais a nova publicidade sobre a Televisão Digital Terrestre (TDT). Segue em baixo para visualização do spot televisivo.




Tal como na primeira publicidade exibida em Março, sob o pretexto de se alertar para a mudança da televisão analógica para a digital, acaba por se fazer explicitamente alusão à televisão paga como se da única forma de continuar a ver televisão se tratasse, o que não é verdade e deve ser esclarecido. Este spot oculta outras alternativas ao pagamento mensal de televisão paga, tais como:

Se não for subscritor de televisão paga, ou seja, tiver apenas os 4 canais e possuir uma televisão compatível com a tecnologia DVB-T e com a norma MPEG-4/H.264 basta sintonizar o sinal digital na respectiva televisão. Se não for subscritor de televisão paga nem tiver uma televisão que obedeça às condições referidas, terá de adquirir um descodificador (à venda a partir de 30€) ou uma televisão já preparada para o TDT.

A frase que se ouve no final “Se não tem televisão paga, a partir de Janeiro vai deixar de ver televisão!” acaba por ser publicidade enganosa. Não esclarece, confunde e alicia as pessoas a subscrever canais pagos.

A maioria dos lares do meio rural não tem televisão paga. Desde o início do ano que os seus habitantes têm sido alvo de constantes “pressões” no sentido de aderirem aos pacotes da ZON ou MEO (ou outra) com o mote “se não aderir, não pode ver mais televisão!”. E o spot televisivo, que tinha o dever de ajudar no esclarecimento à população e não o de induzir em erro, corrobora essa teoria!

O anúncio deveria ter sido feito para as pessoas e não para as operadoras de televisão! Por exemplo, porque é que pouco se fala do programa de apoio às populações mais carenciadas que o anterior Governo concebeu para a aquisição de um descodificador a 50 por cento até um máximo de 22 euros?

Em Espanha, a TDT é dada a conhecer à população de uma outra forma, sem dúvida mais esclarecedora. Clique aqui para ver as diferenças.

O objectivo destes anúncios é (pelo menos devia ser) o de informar a população para esta mudança, mas em Portugal parece que não foi cumprido, até porque os portugueses continuam cada vez com mais dúvidas a poucos meses do dito “apagão analógico”, o que poderá levar ao seu adiamento.

Uma vez que privilegiam de um contacto de proximidade, as Câmaras Municipais e as Juntas de Freguesia também podem ajudar a informar a população local e a escutar as suas preocupações neste processo de transição para a era digital de modo a evitar possíveis burlas, dúvidas e maus esclarecimentos.

A TDT é gratuita e obrigatória! Apenas tem de garantir que tem equipamento apropriado!

Sem comentários:

Enviar um comentário