Agarrados ao poder


O resultado das eleições regionais não era querido mas era esperado. Mas para Alberto João Jardim(AJJ) aguardemos pelo plano de ajustamento que tem, sem margem para menos, de seguir a lei de Talião.

Todavia a última coisa que me saltou à vista nestas eleições regionais foi a conquista de (mais uma) maioria absoluta para AJJ que,aliás, de surpreendente nada teve. Muito mais me espantou e entristeceu a falha de comunicação do PS Nacional no comentário às eleições regionais.


Mas o que estas eleições clarificaram e deixaram a nu, foi, mormente, até onde pode ir a mediocridade de quem lidera o Bloco de Esquerda.

Temos para nós que agarrados ao poder só os há por dois motivos: não têm qualidades próprias ou nunca tiveram outro ofício.

Nas últimas eleições legislativas o bloco reduziu para metade a sua representação na Assembleia da Republica o que ,num hino ao bom senso, tornava mister a demissão do líder e da direcção do partido. Exigia-se uma demissão do Bloco em bloco, que não aconteceu.Tal não sucedeu porque a direcção do Bloco está agarrada ao poder. São o exemplo e o desenho daquilo que não se deve ser e da forma como não se deve estar na politica.

E no Domingo lá veio a confirmação da lei de Murphy ( o que pode correr mal, corre necessariamente pior) para o Bloco: perderam o único deputado regional que tinham. O que fez Francisco Louça ? Chutou para canto e comentou como fazem os politiqueiros da Sic Noticias.

Dê-se nota que o Bloco de Esquerda é, como qualquer partido democrático, útil à democracia como são todos os partidos desde que liderados por pessoas que não estejam agarradas ao poder, ou que silenciem os dissidentes com estatutos manhosos feitos para o para partido e não para a povo.

Nos dias de hoje ver algo positivo no Bloco é fechar um dos olhos.

Francisco Louça tem de abandonar o culto do “eu” e demitir-se, descer à Terra, e perceber que as veias do Bloco já não são percorridas pelo sangue que lhes dava vida. Se o partido esperar pelas próximas eleições isto já nem com soro lá vai.

Podia convidá-lo caro leitor a fazer comigo um exercício de analise da politica do Bloco nos últimos 6 anos,ou se preferir, nos últimos dois, mas não o farei porque isso estaria muito acima da sua paciência se não estivesse muito abaixo da nossa dignidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário