A Verdade da Mentira

Afinal, o Dr. Passos Coelho, antes de provocar a crise política, que promoveu o chumbo do PEC, que fez cair o governo, que originou eleições intercalares e que custarão aos portugueses cerca de 19 milhões de euros em tempo de crise, que fez disparar os juros em todos os prazos, que fez descer abruptamente o rating do país e da banca, que colocou o país aos olhos da Europa, do Mundo no descrédito, que obrigou o governo a pedir ajuda externa, foi previamente informado, olhos nos olhos, pelo primeiro-ministro português sobre o PEC que seria proposto a Bruxelas, tendo-se deslocado a S. Bento para inclusive discutir assuntos relacionados com o tema.

Este facto assume demasiada importância quando está subjacente a esta crise política o sentimento na opinião pública de que o governo negociou o PEC sem o maior partido da oposição ter tido conhecimento e que foi este facto que levou ao chumbo, por parte do PSD, de um plano de estabilidade e crescimento que tinha sido aceite pela Europa. Repito ACEITE pela Europa!

A omissão, a inverdade e a falta de ética são denominadores comuns para aqueles que querem assaltar o poder.

Os interesses do PSD, no seu máximo esplendor, à frente dos interesses do país, da sua economia, do seu financiamento e da vida de milhões de famílias e milhares de empresas.

O PSD não quis o PEC mas negoceia hoje medidas que serão bem mais dramáticas e austeras para os portugueses e vai ter que as aceitar! Que incongruência! Que irresponsabilidade! Quem consegue explicar isto?

Quem consegue explicar a insistência dos partidos da oposição, num período tão crítico, em não separarem o essencial do acessório e continuarem com atitudes e demonstrações de acção puramente política e eleitoralista.

O Dr. Pedro Passos Coelho deverá ter uma noção muito clara sobre o que são “gatos escondidos com rabo de fora” pelo que foi dito acima e “esqueletos dentro do armário”quando tenta ir buscar em vão dirigentes históricos do PSD para as suas listas e que vão recusando sucessivamente. Não estão com este PSD?

Levou um puxão de orelhas de Bruxelas quando irresponsavelmente chumbou o PEC e continua a levar puxões de orelhas dos líderes e agentes europeus pelas palavras irresponsáveis e chavões puramente eleitoralistas quando o que se pede aos líderes políticos, nesta altura, é um comportamento cuidado e responsável naquilo que dizem e fazem. É altura do PSD colocar os interesses nacionais acima dos interesses do PSD e não andar no jogo do empurra que apenas conduzirá o país para o abismo!

Sem comentários:

Enviar um comentário