FERRO RODRIGUES É A RESPOSTA CERTA

Judite de Sousa perguntou a Fernando Nobre, ainda durante a campanha presidencial, caso fosse convidado por um partido político, se aceitaria candidatar-se a Deputado.

"OBVIAMENTE, NÃO", respondeu de imediato. Tudo em nome da sua liberdade e coerência, tudo em nome de estar na vida política de um modo diferente.

OBVIAMENTE, SIM - foi o que, afinal, respondeu dois meses e meio depois ao PSD de Pedro Passos Coelho quando lhe mostrou uma "cenoura" de seu nome "Presidente da Assembleia da República".

Ferro Rodrigues faz a diferença. Aceita ser candidato a deputado do PS por Lisboa e, para o efeito, pediu a exoneração do alto cargo de Embaixador de Portugal na OCDE. Ou seja, enquanto Fernando " O Nobre" exige um cargo para o exercício da cidadania, Ferro Rodrigues, para o mesmo fim, demite-se de um cargo.

Fernando Nobre, sob o rótulo da "independência", situa-se ideologicamente em qualquer lado, o que estiver mais à mão, o que der mais jeito, sempre com "enorme sacrifício pessoal".

Ferro Rodrigues é um cidadão socialista que sempre assumiu as suas responsabilidades e convicções, sempre pelo Partido Socialista.

Em quem vão votar os cidadãos, em Lisboa?
Num cidadão que deixa tudo para participar activamente na vida do seu país ou num cidadão que, para o mesmo efeito, exige tudo para si próprio?

Ferro Rodrigues é a resposta certa.

Sem comentários:

Enviar um comentário