Sofreguidão e oportunismo político

P. Qual o caminho que devo seguir?
R. Diz-me, primeiro, para onde queres ir.
Nesta pergunta e nesta resposta fica bem claro que o fundamental na vida, como na política, é sabermos para onde queremos ir antes de definirmos qual o caminho que devemos seguir. A não ser que estejamos a esconder, hipocritamente, o jogo.
E é com isso que Pedro Passos Coelho (PPC) e o PSD nos estão a confrontar. Dizem que não aprovam mais medidas de austeridade, nem que sejam, só, redução de despesas. Aquilo, afinal, que eles sempre têm vindo a exigir do Governo. Mas mais, não apresentam qualquer caminho nem quaisquer medidas em contraponto com aquelas que o Governo colocou em cima da mesa.
Hipótese 1: Não sabem qual o caminho que querem seguir.
Hipótese 2: Não querem mostrar o seu rumo [neoliberal] aos portugueses por táctica eleitoral.
Hipótese 3: Um misto das duas propostas anteriores.
Qualquer das hipóteses é grave e não contribui para a transparência da vida política.
E mais, objectivamente, PPC está a mostrar sofreguidão e oportunismo político e a abrir uma grave crise que vai colocar Portugal numa posição de grande fragilidade perante as instâncias internacionais
Foto: DN
(Artigo integral no Jornal do Centro)

Sem comentários:

Enviar um comentário