Portugal Inovador – Um Portugal pela positiva!

No outro dia estava a ver o programa de Mário Crespo, que contava com João Soares e Guilherme Silva, e notei um certo tom de descrédito e desdém, por parte dos dois terços dos intervenientes do PSD/direita/não apologista do governo por aquilo que tem sido o papel do governo em matéria de internacionalização de empresas e exportações.

Porém, essa posição de Mário Crespo e Guilherme Silva, só pode ser fruto do seu completo desconhecimento relativamente a um Portugal Inovador e Estratégico, que todos os dias se fortalece!

Hoje, todos sentimos a economia global, a força dos mercados internacionais, a lei da oferta e da procura diluída em cenários densos, onde se pede a afirmação pela positiva. Tal afirmação requer uma estratégia de fundo por parte dos Países que, à escala global, lutam por uma economia mais forte.

Penso que o Portugal de hoje está mais inovador, maduro e preparado para os desafios com que nos deparamos. Exige-se cada vez mais que as nossas empresas atinjam outros mercados e, por isso, penso que uma boa plataforma de arranque seja mesmo a do Portugal da Sociedade de Informação, da Idade do Conhecimentos e das PME´s de sucesso no mercado global, pela sua capacidade de inovar e criar novos produtos.

Portugal é hoje um país inovador, de tecnologia, que se afirma na primeira linha do crescimento do desempenho da inovação, e é mesmo o primeiro país da EU em sofisticação e disponibilidade de serviços públicos, como é referido no relatório da Comissão Europeia sobre esta matéria.

Para além de nos internacionalizarmos nas áreas de negócio tradicionais, Portugal possui conceitos tecnológicos exportáveis como, por exemplo, o nosso modelo de modernização administrativa!

Penso que o modelo de sustentabilidade de Portugal, face aos desafios do presente, requer a aposta no dinamismo das nossas PME´s, no aumento de exportações, na afirmação da Inovação e Tecnologia "Made in Portugal", no melhoramento das dinâmicas regionais baseadas na relação universidades-tecido empresarial-emprego, e no assumir do eixo CPLP como um eixo primordial!

Um pequeno exemplo de Portugal pela positiva!

Sem comentários:

Enviar um comentário