Energias Renováveis



“Será possível que as energias renováveis ultrapassem os combustíveis fósseis em termos de fonte primária de energia até ao final do século XXI?”

Esta é uma questão cada vez mais recorrente, na actual conjuntura de enorme instabilidade no Grande Magrebe, a parte ocidental do mundo árabe, de onde importamos grande parte do petróleo e gás natural. O brent, que serve de referência para Portugal, fechou ontem a 106 dólares por barril, e nem as declarações de que existem enormes reservas em condições de serem lançadas, conseguiram acalmar os mercados que temem que o abastecimento possa ser afectado pelos últimos acontecimentos.


Acaba por se revelar agora a importância estratégica da aposta portuguesa nas energias renováveis, a qual já tem sido internacionalmente elogiada. As energias renováveis que foram uma clara opção política do actual Governo, não só para o futuro, mas também para o presente, têm sido responsáveis por um crescente dinamismo económico e pela criação de milhares de postos de trabalho. Recentemente Portugal apresentou soluções inovadoras em áreas como as energias renováveis, eficiência energética, mobilidade eléctrica, construção sustentável e smart grids, num dos maiores encontros mundiais sobre energia, o World Future Energy Summit (WFES) 2011, que decorreu entre 17 e 20 de Janeiro, em Abu Dhabi, nos Emiratos Árabes Unidos.


À medida que os recursos, como o petróleo, se forem tornando menos disponíveis e mais caros, o homem terá de optar cada vez mais pelos recursos energéticos alternativos e renováveis, como a água, o vento, as ondas do mar, a energia solar, recursos estes inesgotáveis. Em períodos de crise em que o pessimismo generalizado tende a instalar-se, o esforço desenvolvido por Portugal nesta área deve ser motivo de enorme orgulho para todos os portugueses e coloca-nos definitivamente na frente dos Países que querem um futuro para um planeta mais verde.

Sem comentários:

Enviar um comentário